sexta-feira, 19 de novembro de 2010

5 Cavalos injustiçados

  Cavalos são animais formidáveis. Rápidos, fortes e facilmente domesticáveis, são parte da cultura humana desde tempos imemoriáveis, sendo sempre referidos como símbolos de jovialidade e velocidade. Mesmo assim, na ficção, a quantidade de cavalos heróis é relativamente pequena, se comparada a quantidade de ratos heróis, pássaros heróis, gatos heróis ou cachorros heróis. O fato de serem ótimos serventes fizeram com que quase sempre acabassem, por mais carismáticos que fossem, servindo apenas como os ajudantes dos personagens principais, que muitas vezes era um outro animal.

Uma verdadeira injustiça! Mas, como esse blog tem o costume de defender os pobres e oprimidos (ou não...), segue uma pequena lista com os 5 cavalos da ficção mais carismáticos, que mereciam mais reconhecimento do que tiveram de fato.



5 - Agro (Shadow of the Colossus)

Agro está aqui, desbancando outros cavalos muito mais famosos, pela façanha de ter sido injustiçado duas vezes: Ele, e o jogo dele, não receberam os holofotes que mereciam. Agro tem um papel de destaque no jogo, sim, mas quem jogou e viu o quanto esse “cidadão” era determinado a ajudar, o quanto ele lutou, e viu ainda o seu desfecho, que eu não irei contar, sabe que o fiel companheiro do protagonista Wander merecia um destino muito melhor. Para piorar, o próprio jogo, Shadow of the Colossus, considerado um dos melhores jogos lançados para o Playstation 2, jamais atingiu o sucesso esperado e se tornou um cult.

Agro é, portanto, o cavalo cheio de carisma, porém ainda coadjuvante, de um jogo incrível que pouca gente jogou. E isso é uma grande injustiça.

Diferente: Essa palavra define o jogo, que foge dos padrões para jogos de ação. Seu estilo único porém, provavelmente atrapalhou suas vendas.

4 – Uni (Caverna do Dragão)

Algum chato dirá que Uni não é um cavalo, e sim, um unicórnio. Porém, enquanto eu não abrir um periódico científico e me deparar com um artigo que prove que os unicórnios são no mínimo uma sub-espécie de cavalo, continuarei considerando-os apenas cavalos com um chifre na testa. Uni é uma simpática filhote de unicórnio que ainda não domina os poderes mágicos que tem, e se junta a turma de adolescentes que vai parar em um mundo mágico por acidente
.
A grande injustiça envolvendo esse simpático ser não acontece durante a série em si, já que ele não chega a ter carisma o bastante para roubar a cena. O problema se esconde nas teorias que surgiram depois que o desenho foi descontinuado pelos seus criadores: Começaram a pipocar teorias de como seria o fim da história, e, em boa parte delas, Uni é na verdade uma entidade maligna, se fazendo de bonzinho só para ferrar os protagonistas, levando-os para o mal caminho. Quanta injustiça com uma criaturinha tão inocente!

No final verdadeiro: Eles não estão mortos, e o mestre dos Magos não é o demônio. Infelizmente, já que essa versão era muito mais legal.

3- Pégaso

O cavalo alado da mitologia Grega pode até ser o nome de uma constelação, mas isso não muda o fato de viver a frustrante sina de ser apenas o guardião ou a montaria do verdadeiro herói em, praticamente, todos os contos em que aparece. Seja como a armadura de Seya em “Cavaleiros do Zodíaco”, ou mesmo como a montaria de Kratos em “God of War”, o cavalo sempre é importante ao longo das histórias em que aparece, mas nunca é, de fato, a estrela do show.
Mesmo na história original da mitologia, Pégaso, que nasceu do sangue da Medusa, foi usado pelo herói Belerofonte como montaria em sua tarefa de matar a poderosa Quimera. Desde então, sua conveniente capacidade de voar levando o herói nas costas foi largamente explorada por qualquer um que precisasse de uma montaria, sem jamais a palavra “obrigado” ter sido pronunciada ao final de uma viagem.

Meteóóóóóroooo: De Pégasuuuuuuuuuuuuuu!!!


2 – Cavalo de Fogo

O mais incrível do Cavalo de Fogo, e o que o coloca na segunda colocação dessa lista, é o fato de que ele consegue a façanha de ser coadjuvante no desenho que leva o nome dele! Na história, ele é apenas a montaria e o mentor da jovem Sara, uma adolescente gatinha que tem um amuleto mágico e está destinada a ser a rainha do mundo onde o cavalo mora.

Sendo assim, é ele quem atravessa um portal mágico para buscá-la nos momentos mais inesperados em sua fazenda (de uma maneira totalmente irresponsável, tirando-a da segurança do seu lar para colocá-la nas piores encrencas) , além de fazer o papel de “mestres dos magos”, ou seja, o carinha que sabe tudo, mas que não consegue fazer nada sozinho. No entanto, para o marketing do desenho, era muito mais interessante o nome “Cavalo de Fogo” do que “Loirinha destinada a ser rainha em um mundo mágico”. Por isso, acabou sobrando para o cavalo o fardo de batizar a série, e mesmo assim contentar-se em ver a moça ficar com os holofotes.

Crianças: Raramente percebiam o quanto a cantora da música de abertura era desafinada


1 – Pé de Pano (Pica Pau)

O carisma desse cavalo meio chorão marcou não uma, nem duas, mas praticamente todas as gerações de crianças que vieram depois dele. Aliás, quase todos os personagens secundários do Pica Pau tinham o seu charme, como o Zéca Urubu, por exemplo, mas o Pé de Pano consegue se destacar, até pela sua versatilidade.

Ele pode aparecer em episódios no velho oeste americano ou mesmo na Inglaterra durante a idade média, e embora normalmente seja companheiro e muito amigo do Pica Pau, pode também ser o bandido em algumas ocasiões. Pé de Pano não se poupou em sua tentativa de obter o estrelato: Fez de tudo um pouco. “Trabalhou” inclusive em mais de um desenho, e até mudou de nome: Antes de aparecer no Pica Pau, ele se chamava Ferradura e era o cavalo de um casal de fazendeiros do desenho “Pai e Mãe”.

Mas sua fama veio mesmo é junto ao Pica Pau, com seu jeito inconfundível de chorar e sua simpatia inegável. Pé de Pano é de fato um injustiçado, que merecia, no mínimo, ter aparecido mais vezes na série, ou mesmo ter ganho um desenho próprio. Carisma para isso ele tinha. Determinação, também.  

1972: Foi o ano em que o Pé de Pano apareceu em um episódio do Pica Pau pela ultima vez. Faz tempo...

2 comentários:

  1. Pé de Pano e Cavalo de fogo são os maiores avacalhados, pé de pano é um comidiante nato e muito pouco aproveitado... e o cavalo de fogo meu... além de nao ser de "fogo" é personagem secundario da sua propria série =O

    Post tá de parabens cara! Dei boas risadas nele :P

    ResponderExcluir
  2. nao seria tambem Pé de Pano o El Cabong?

    huahuhuauhahuahu

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails