segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Por que as pessoas tem medo do escuro?

  Do que você tem medo? Sempre vai aparecer um cabra macho pra dizer que não tem medo de nada, mas, todos sabemos, não há no mundo uma pessoa que não tenha medo de algo. Algumas controlam, outras não. O medo pode ser causado por uma série de fatores, (quase) todos naturais, como por exemplo, um acontecimento infeliz que gerou um trauma, ou pode ser simplesmente a aparência e a fama de algo, o que de certa forma é ótimo, já que assim ninguém precisa ser picado por uma viúva-negra para ter aracnofobia.

O medo pode, aliás, não ter um fator motivacional aparente, e isso vale para o medo do escuro: Você não precisa ter visto um fantasma para ter medo do escuro. Mas o escuro também não tem 8 patas, não tem pêlos e não é venenoso. Então, por que temos medo de escuro?


Falando em aracnofobia (medo de aranhas) e nictofobia (medo de escuro), sabemos que alguns tipos de fobias, desde sempre, estão mais na moda do que outras. Medo de escuro, de aranhas, de cobras, de altura, de voar em avião, de lugares fechados, de insetos, de cachorro, de palhaços, de fantasmas... São tão comuns que até o destemido Pirata do Caribe Johnny Depp, sofre de não uma, mas de três dessas fobias: Aranhas, fantasmas e palhaços deixam o cara apavorado.

Outras fobias no entanto podem ser muito esquisitas. Como medo de tomar banho (sim, a fobia do Cascão existe mesmo...). Mesmo coisas inofensivas podem assustar. Um exemplo é a atriz Nichole Kidman, que, do alto de sua doçura, tem medo das igualmente doces borboletas. Ou o mestre dos filmes de suspense, Alfred Hichicock, que tem pavor de... Ovos!

O simples ato de ter medo não é necessariamente um problema, se for controlado. Porém, há alguns tipos de fobias que realmente podem comprometer o convívio social da pessoa. E o medo de escuro pode ser um desses problemas, dependendo de onde você dorme e com quem você dorme (experimente pedir para acenderem um abajur se você está servindo o exército e dormindo no quartel...)

Pessoas muitas vezes justificam seu medo de escuro com o sobrenatural. Fantasmas, por exemplo. Eu não sei quem inventou que fantasmas só aparecem a noite ou no escuro. Talvez a logica seja a seguinte: “Eles estão mortos, e nós vivos, uma coisa é o contrário da outra. Logo, se nós ficamos acordados de dia e temos medo de escuro, eles devem ficar acordados a noite e ter medo da luz!”. Embora não seja uma justificativa muito lógica, é válida.

Há casos, no entanto, de pessoas que não tem medo de fantasmas, mas tem medo de escuro. Há até céticos e ateus que tem medo de escuro! Como explicar? Pode-se dizer então que é porque bandidos, inimigos de guerra e outros malfeitores, historicamente, tendem a usar a proteção das sombras da noite para atacar...

O grande problema é que isso mudou muito hoje em dia. Nas grandes cidades, podemos ser roubados em plena luz do dia, no meio da rua, e não necessáriamente em um ataque surpresa. E muitos bandidos preferem esperar a vitima sair de casa, para trabalhar de dia, por exemplo, para invadir e roubar, do que tentar entrar a noite com todo mundo em casa. Além do fato de muitas casas serem verdadeiras fortalezas impenetráveis, tanto de dia quanto a noite, mantendo seus moradores consideravelmente segurose e tornando desnecessária preocupações a esse respeito. Novamente, a justificativa do medo continua ilógica.

Eu poderia citar muitas e muitas outras razões para o medo do escuro. Mas para todas haveria uma contraparte lógica que diminuiria o fator. E nenhuma delas faria a pessoa deixar de ter, ou não, medo do escuro. A fobia parece algo genético, programada para estar ali, independente da razão. Mas, por que seria, afinal? Qual a explicação?

Simples. Sobrevivência. Adaptação. Evolução. Vamos colocar da seguinte maneira: Para que serve o medo? O medo, basicamente, serve para nos avisar que algo não está certo, para deixar nosso corpo “em ponto de bala”, pronto para defender-se e salvar-se de uma potencial situação de perigo. Dito isso, vamos voltar no tempo, então.

Lá está você, na savana africana, em uma noite nublada e escura, andando distraído. Você não está vendo dois metros a sua frente. Mas aquele leopardo está, porque esse, e outros predadores até piores, vêem muito bem no escuro. A única coisa que o Leopardo precisa se preocupar nesse caso é com dúvidas do tipo “será que esse ai vai com pimenta ou não?”, já que suas chances de sobreviver a um ataque surpresa são muito pequenas. Logo, o simples fato de ter medo do escuro evitaria com que a pessoa saísse de perto dos outros, de um lugar seguro, e ficasse dando sopa por aí. Uma grande vantagem evolutiva.

É por isso que as pessoas tem medo de escuro. Ficar com medo deixa as pessoas mais atentas. De quebra, para garantir o efeito, o cérebro ainda faz a pessoa ter pequenas ilusões, para que qualquer roupa pendurada no cabide pareça um inimigo terrível a espreita, seja esse inimigo um fantasma, um ladrão, um soldado inimigo ou uma onça faminta.

O mesmo conceito, teoricamente, se aplica a outros tipos de fobias: Ter medo de cobras garante que a pessoa não vai, em hipótese alguma pegar uma cobra com a mão. Claro, que é difícil ver alguma vantagem em ter medo de ovos... Mas é assim que a evolução funciona: De forma totalmente aleatória. Além disso, há de se levar em conta que fobias podem se desenvolver ao longo da vida em decorrência de algum trauma. Por isso, se você passou a ter medo de palhaços depois que o Ronald McDonald te deu um beliscão, isso não é uma fobia relacionada a sua genética, e sim, algo que você aprendeu como forma de defesa. Essa explicação sobre o medo do escuro e afins pode explicar apenas as fobias irracionais.

Que por sinal, embora inconvenientes, podem ser muito úteis...

8 comentários:

  1. hum... Tenho fobia de peitos muito grandes XD

    ResponderExcluir
  2. tenho extremo medo de aranhas então todas as teias que vejo eu saio correndo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria ter pelo menos esse tipo de medo do que o de Nictofobia

      Excluir
  3. Como pode a seleção natural agir sobre fatores como o medo ou o instinto e fazer as próximas gerações temerem, por exemplo, escuro, aranhas, cobras... ??? mais especialmente sobre o medo do escuro, como poderia isso ser passado aos descendentes? Isso parece mais Lamarckiano do que Darwinista... estranho

    ResponderExcluir
  4. Caro anônimo, você levantou uma questão que realmente ficou um tanto vaga nesse texto, obrigado! Pois bem: Na verdade, a questão hereditária do med refere-se apenas a situações em que a pessoa já nasce com a tendência a ter medo de algo. Por exemplo, já nasce com uma prédisposição a ter med do escuro. Fobias adquiridas ao longo da vida, por meio de um trauma ou similar, não são transmitidas (pelo menos não genéticamente) de uma geração a outra.

    ResponderExcluir
  5. Eu Tenho Medo De Escuro, Mas Na Verdade, Eu Acho Que Eu Tenho Medo De Não Enxergar Oque Está A Minha Volta. De Me Sentir Vulneravel, Desprotegido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tambem sou assim
      Qnd estou com muitas pessoas ao redor nao ligo para isso mas qnd estou sozinho e com a porta aberta o escura me deixa apavorado

      Excluir
    2. sIM MANO EU TAMBEM TENHO MEDO DE ESCUROI NAO SEI PORQUE MAIS TENHO MAS SENSAÇAOES E ACABANDO MORRENDO DE VOLTAR DER VOLTAR A LUZ

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails