quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Amigo, estou aqui...


  As vezes você simplesmente precisa escrever o que lhe vem na cabeça. É a fina arte de olhar para um papel em branco e fazer o famoso Brainstorming, despejar as idéias nele e ver se sai algo útil. Não é o caso. Eu tenho um tema para escrever e vou escrever sobre ele, e não sei por qual razão comecei o texto assim, talvez, pela falta de uma maneira melhor de começar a falar das únicas pessoas que realmente não se importam com o quão ruins são essas postagens do Blog e o quanto minhas idéias são desconexas: Os amigos.

Você tem amigos. Vou te dar um intervalo de tempo para pensar nos seus melhores amigos. Pronto, acabou. Afinal, se você tem amigos MESMO, não precisa ficar revirando os arquivos dos seus neurônios a procura deles. Amigos são amigos porque eles estão ai, as vezes até te enchendo o saco, mas estão ai, nas horas boas e ruins, no caviar e no pão com mortadela, na hora de bater e na hora de apanhar. E até na hora de ajudar a bater.

Afinal, amigo que é amigo, não passa mão na cabeça, não senhor. Se você está dando mancada, é o único sujeito que tem peito de te dar o toque. E amigo que é amigo, não tenta mascarar o fato, dizer que não tem culpa, inverter os valores, dar mil desculpas ou exculpa-se remanejando a responsabilidade da malfeitoria para outro alguém, por vezes, a própria pessoa determinada a lhe alertar. Não, amigo não faz isso. Amigo pára, reflete, e se realmente tiver errado, pede desculpas.

Mas amigo que é amigo também é aquele dos micos. Sim, aquele que estava lá pra ver você fazer aquilo que não queria que qualquer conhecido visse. Aquela situação que na hora fez você querer enfiar a cabeça no buraco, e amigo mesmo é aquele que hoje em dia conta essa mesma história às gargalhadas, junto com você, como se tudo tivesse sido a maior zoação.

Amigo que é amigo faz isso, faz a vida virar uma grande zoação. Mas ajuda nas horas que a vida quer te zoar. Amigo é aquela pessoa que vai estar lá pra te dizer o que você precisa ouvir, que vai estar lá pra não te dizer nada, pois sabe que você não precisa e nem quer ouvir, e vai estar lá para ouvir, quando você não quiser ouvir, e sim, quiser falar. Amigos entendem até quando você nem quer falar com eles, pois está de saco cheio com outra coisa, a qual ele nem sabe, e muito menos tem culpa...

Afinal, ser amigo não é fácil. As vezes, você quer ajudar e atrapalha. As vezes seu discurso animador só piora tudo, faz a pessoa se sentir ainda pior. Amigo, amigo mesmo, tem que tentar entender isso. E entender que quando o seu amigo não entende (?), quando ele continua a falar, a tentar te animar, a tentar te ajudar, enquanto no fundo só está de irritando mais ainda, a intenção sempre é a melhor possível, é a de te ver bem, é a de fazer alguma coisa por você, pois ele é, acima de tudo, seu amigo.

E amigo não é apenas o sujeito que conta os segredos pra você. É todo aquele em quem você confia. Amigo é aquele que está ao seu lado quando você precisa, e amigo pode ser sua mãe, seu pai, seu cachorro ou seu namorado. Aliás, o segredo para ser feliz não é que o casal sejam eternos namorados, e sim, que sejam eternos amigos. A única diferença realmente relevante entre casais e melhores amigos é que os primeiros, vez por outra, ficam pelados juntos (embora possa ocorrer com melhores amigos, também). De resto, a exigência é a mesma: Compreensão, dedicação, lealdade, e todas as demais qualidades que possam ser definidas como amizade. Amizade é a base de tudo.

A amizade é uma dessas coisas que estão suprimidas, cada dia mais raras. Você tem 2687975 amigos, diz o seu Facebook. E desses, quantos realmente fazem parte da sua vida? Não me surpreenderá se você responder “um”, “dois”, “nenhum”...

Amizade não está a venda. Não se compra lealdade. Não se pode comprar um amigo. Se você tem um amigo, valorize-o. Ele é seu bem maior. E se você não tem um amigo, sinto muito. Não sei se amizade pode ser unilateral, mas espero, de coração, que alguém te considere, sim, um bom amigo. Todas as pessoas merecem um amigo.


E os amigos merecem todas as homenagens. Mesmo que sejam em poucas palavras, em um texto curto pros padrões do blog. Mas pra quê enrolar? Amigo que é amigo não precisa de todas as palavras do mundo, precisa apenas de toda a consideração do mundo. E o Mundo precisa de mais amigos. Verdadeiros, porque de fachada já estamos saturados...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails