sábado, 3 de março de 2012

Verdadeiras ou mentirosas: Frases bonitas te iludem?


 Muitas vezes, é difícil encontrar motivação para ir adiante. Motivação é um produto raro e muita pessoas estão dispostas a pagar caro por ela. Portanto, é de se esperar que outras pessoas ganhem a vida vendendo motivação, seja em músicas, poemas, livros, e toda a sorte de coisas que, conscientemente ou não, acabam por motivar as pessoas com suas belas frases que as levam a refletir e ver a vida por outro ponto de vista. Opa! Será que fazem mesmo?

Não. Nem sempre as palavras bonitas daquele poema, naquele romance, música ou qualquer outra mídia fazem sentido. Geralmente as pessoas acham a frase bonita e simplesmente pulam a parte da interpretação e vão direto pra parte das reproduções. E esses conselhos e frases “geniais” se espalham como um vírus, convencendo as pessoas de que são verdades ocultas que as pessoas desprovidas de olhar crítico não conseguem ver (sim, isso é irônico).

Não quero desmotivar ninguém, e nem tampouco dizer no que você deve ou não acreditar. Estou apenas convidando-o para analisar alguns desses “virais de veludo”, para, por mero acaso da curiosidade, questionarmos até que ponto frases bonitas realmente funcionam no mundo real.
Analisemos 5 afirmações bem famosas, e ver até que ponto nós, que não somos frutos da mente de um diretor de Holywood, podemos contar com elas. Ou não.


Frase 1
“Jamais desanime dos seus sonhos. Lembre-se: Amadores construíram a Arca. Profissionais construíram o Titanic.”

Atribui-se essa frase a Luis Fernando Veríssimo. Infelizmente, a frase em si pode não ser assim tão “verissíma”. Veremos:
O Blog não tem por objetivo (pelo menos não nesse texto) questionar o dilúvio, nem tampouco a maneira como ele é descrito na Bíblia. Portanto, vamos assumir que tudo o que está escrito ali seja um relato histórico. Nesse caso, a Arca não foi construída de forma tão “amadora” assim, pois Noé agia sob inspiração divina daquele que criou o Céu, a Terra e tudo o que existe nesse espaço. Para o autor de toda a criação, não deve ser muito difícil escolher um homem e torná-lo capaz de construir uma Arca extremamente segura, especialmente se o único objetivo da tal Arca fosse resistir ao desastre que o próprio Criador estava planejando.

Além disso, é injusto dizer que os profissionais que planejaram e construíram o Titanic o fizeram de forma falha, pois o transatlântico não apenas era realmente virtualmente inaufragável em condições normais, como também estava (ou pelo menos foi planejado para que estivesse) preparado para garantir a segurança de todas as pessoas a bordo no caso de uma tragédia (saiba mais clicando aqui). Se ele naufragou e matou a maioria dos seus passageiros, foi por conta de uma sucessão de erros cometidos por outras pessoas, tais como o comandante do navio, os vigias, etc, etc, como já foi mostrado aqui mesmo no Loco Tales. Erros que selariam o destino de qualquer navio, incluindo os modernos transatlânticos do século 21 , ou mesmo a Arca de Noé...

Frase 2
“O mal em si não existe. Ele é apenas a ausência do Bem, tal como o Frio nada mais é do que a ausência de Calor”

Dizem que essa sentença teria sido proferida por Albert Einstein, durante uma aula em que o seu professor sugeriu que se o Mal existe, era um dos indícios de que Deus, um ser bondoso e onipotente, não existiria. Afinal, ele poderia (deveria, e também quereria) acabar com o Mal, e assim seria feito.
Bom, vamos primeiro prevenir uma injustiça e tirar de Einstein a responsabilidade sobre essa frase, pois é muito improvável que ele a tenha dito: Primeiro porque Einstein sequer era cristão. E segundo, porque a afirmativa dessa frase é enganosa. Não, o frio não pode ser definido simplesmente como a ausência de calor...
Vamos parar e pensar: O que é o calor? O calor nada mais é do que a radiação derivada de uma intensa movimentação a nível molecular.
Hein?
Pra ser mais claro: O calor é a energia que escapa quando os átomos das moléculas estão se movimentando muito rápido. Quanto mais rapidamente os átomos se movem, mais radiação isso gera, e mais calor sentimos. Aliás, o calor pode ser encarado como as consequências dessa radiação, por exemplo, geralmente usamos “calor” para expressar a sensação que temos ao recebermos essas ondas.

E o frio? O frio é o resultado da pouca movimentação e, consequentemente, pouca emissão de energia. Para te manter vivo acontece muita movimentação em suas moléculas, e quando você passa a emanar mais ondas de calor do que recebe, sente frio. A sensação de frio é uma maneira do seu corpo te avisar que você está perdendo energia pro ambiente.

Repare que o frio não é exatamente a ausência do calor. No máximo, é a ausência de movimento a nível molecular, mas na prática, ambos, calor e frio, estão na mesma condição de consequências diretas de outro fenômeno. A propósito: Bem e Mal nada mais são do que conceitos criados pelos seres humanos para regrar suas sociedades e isso significa que, no frio da letra, nenhum dos dois “existe”. O que existe são comportamentos condizentes (ou não) com a moral em vigor.

Frase 3
“Não me arrependo de nada que fiz nessa vida. Só me arrependo do que eu não fiz.”

Frase de autor desconhecido, que muitas pessoas dizem adotar e repetem em todas as ocasiões em que são questionadas sobre erros do passado, como um mantra. Ela meio que se apega em outra máxima duvidosa, que afirma ser “melhor acordar arrependido do que dormir com vontade”. Mas será mesmo?
Bom, é impossível sabermos se as coisas que ficamos com vontade e não fizemos dariam certo ou não. Podemos considerar as duas possibilidades, ou seja, 50% de chances de dar certo, e 50% de chances de não dar certo. Claro, depende muito de caso para caso: Se você teve vontade de roubar o carro da polícia, brincar de GTA e depois fugir pra casa e no outro dia viver sua vida normalmente, as chances de não dar certo são bem maiores que 50%. Agora se aquela garota na balada está te olhando a noite toda, sorrindo pra você e já te mandou um bilhetinho pelo garçom, as chances de acontecer alguma coisa boa se você for falar com ela também são bem maiores que 50%. Portanto, para simplificar, assumiremos a média de 50% de chances para cada resultado. Já as coisas que nós realmente fizemos estão feitas: O que deu certo, deu certo. O que não deu certo, não deu. Bem simples.

Oras, então as coisas que você fez e não deram certo te dão todos os motivos para se arrepender, já que tudo o que você tem é a certeza de que não funcionou, e pelo menos 50% de chances de que as coisas teriam se saído melhores se você tivesse tomado outra decisão quaisquer.

Qual o demérito em errar e assumir que fez a escolha errada? Errar não faz parte da condição humana? É realmente preciso acreditar que todas as suas escolhas te ajudaram a definir o melhor caminho para a sua vida? Que em nenhum momento você definiu seu destino para pior, simplesmente por ter cometido um erro que poderia ter sido evitado? Tudo bem, pode ser que um acerto naquele momento em que você errou, gerasse uma série de eventos que culminaria com a sua morte. Mas também existe a possibilidade de que se você tivesse acertado, sua vida teria seguido caminhos que te colocariam num futuro ainda melhor do que o que você está vivendo.

Arrepender-se faz parte, é bom (é um sinal de maturidade) e todo mundo arrepende-se as vezes. Incluindo as pessoas que pregam isso, sempre da boca pra fora, muitas vezes motivados puramente pela arrogância...

Frase 4
“Tudo tem um motivo. Nada é por acaso”.

Jogue um dado. Agora. Não aposte nada, não se importe com a maneira que vai jogar, tampouco com o resultado, apenas jogue. Qual face do dado ficou voltada para cima? E qual o motivo maior para isso ter acontecido, senão o puro e completo... Acaso?
Aqui, a questão está enraizada numa questão de Fé: Acreditar ou não no destino. O destino existe? Tudo o que acontece na nossa vida tem, realmente, um motivo, ou somos levados pela força de uma enchorrada de eventos aleatórios?

As pessoas gostam de citar grandes coincidências, eventos que, pelo menos de um ponto de vista lógicos, são improváveis demais para terem acontecido por acaso. O problema é: Até que ponto as coincidências são, ou não, normais?
Somos 7 bilhões de pessoas no mundo, cada um vivendo sua vida e fazendo coisas diferentes o tempo todo. A quantidade de coisas acontecendo ao mesmo tempo é incalculável e portanto, é de se esperar que algumas combinações interessantes aconteçam as vezes. Sejamos sinceros: Com 7 bilhões de histórias para contar, seria muito mais estranho se nenhuma delas fugisse do padrão do que o contrário...

Vejamos os sonhos premonitórios: As pessoas tem vários sonhos, todas as noites, ao longo de toda a sua vida. São 7 bilhões de pessoas sonhando uma média de 5 sonhos todas as noites, o que significa 35 bilhões de sonhos diferentes por dia. Colocando os números na mesa, não parece tão mágico assim o fato de que as vezes alguns desses bilhões de sonhos “acertam” e acabam por antecipar um evento real.

É comum que as pessoas subestimem a força do aleatório, pois elas não tem muito bem esclarecida a noção de que mesmo nossas mais simples atitudes não estão isoladas do mundo, e podem mudar totalmente a ordem dos acontecimentos seguintes. Por exemplo, se eu não escrevesse esse texto, você não estaria gastando o seu tempo nesse Blog. O que você estaria fazendo? Estou interferindo diretamente na sua vida, sem saber quem é você. E te mantendo aqui, lendo esse texto, estou evitando que você saia e vá fazer outra coisa, e isso significa que também estou interferindo no destino das pessoas que você encontraria se não estivesse aqui. E como essas pessoas não te encontraram, estão fazendo coisas diferentes do que fariam se você estivesse lá, encontrando outras pessoas, e assim por diante... E tudo o que fiz foi digitar um texto! Parar de ler o texto aqui e sair na rua agora pode te fazer encontrar a mulher da sua vida. Porém, se essa garota sair de casa apenas alguns segundos mais tarde, você pode não encontrá-la se sair agora, e se ler o texto até o final, pode ser que a veja voltando para casa.

Segundos de diferença entre qualquer decisão tomada, ou não, podem mudar tudo. E como você não pode controlar o que os outros vão fazer ou o que vai acontecer ao seu redor, você está permanentemente a mercê do acaso. Analisando por essa ótica, e levando em conta o livre arbítrio, a impressão que fica é a de que Deus gosta mais de jogar dados do que de escrever roteiros...


Frase 5
“Cães são nossos melhores amigos, pois nos amam de verdade, sem interesse, sem maldade”.

Essa última análise valerá não apenas para a frase acima, como também para aquelas que dizem que “só o ser humano faz essas coisas horríveis”, “animais só matam se estiverem com fome” e outras frases famosas que afirmam serem os seres humanos a semente de todo o mal enquanto os outros animais vivem em um mundo de paz, harmônia e inocência. Ou coisa assim.

Bom, primeiro: Eu adoro cães, e realmente admiro muito a sua lealdade. Segundo: Apesar de muitos ainda resistirem a essa idéia, Seres Humanos são tão animais quanto qualquer outra espécie do reino Animalia.
Terceiro: Antes de prosseguirmos, se estiver com (muito) tempo sobrando, sugiro que dê uma olhada aqui, uma outra aqui e por fim, uma aqui.

Isto posto, vamos para as conclusões: Não, cães não nos amam de verdade sem nenhum interesse. Sua tendência a uma lealdade cega ao dono não é muito mais do que um instinto oriundo dos lobos. E o altruísmo dos lobos é apenas comportamento evolutivamente estável que os ajudou a tornarem-se predadores tão notáveis.
Ademais, seu cão não está tão desprovido de interesses assim: Viver com você trás comodidades para o cão, seja o acesso a um abrigo, comida com mais facilidade, dois olhos a mais (que estão num ponto muitos mais alto e conseguem ver muito mais longe) para vigiar o perigo, controle do fogo e outras ferramentas, ou simplesmente alguém para brincar. Não importa se você é um executivo milionário, um mendigo ou um homem das cavernas: Para o seu cachorro, ter você por perto é um baita pé na roda, e te perder pode ser o mesmo que assinar o próprio atestado de óbito de uma futura morte lenta e dolorosa. Por isso vale a pena arriscar-se para te ajudar quando você estiver em apuros.

Por fim, embora pouca gente saiba, é a mais pura balela a idéia de que outros animais matam apenas para sobreviver. Muito pelo contrário! São extremamente comuns os flagras de assassinatos entre membros da mesma espécie (muitas vezes parentes próximos) com requintes de crueldade sem nenhum motivo muito nobre, sendo alguns dos motivos mais comuns a inveja, a ganancia (matar o irmão mais novo para sobrar mais comida pra você, por exemplo), o medo (matar o filhote do cara ao lado, antes que ele cresça e fique mais forte que você, no melhor estilo “O Rei Leão”), sexo (matar os concorrentes) e outras coisas que deixariam a Sônia Abrão e o Datena enlouquecidos.

Lembre-se que a maioria dos animais vive em um mundo extremamente competitivo, sem regras, sem moral, sem polícia e (geralmente) sem peso na consciência. É assim que funciona na natureza.

Infelizmente (ou felizmente, depende do ponto de vista), a vida não é um livro, uma fábula, um poema ou um conto de fadas. A Vida, senhoras e senhores, é pra valer.  

6 comentários:

  1. Comentários muito bons e que vieram em boa hora pra mim. Parece brincadeira, mas acabei achando este site e este post meio que por acaso, por "acaso"? Rssssss. Muito Obrigado. Vida longa e próspera a vcs.

    ResponderExcluir
  2. Gostei das esplanações, me parecem honestas e não ficou no lugar comum. As vezes cremos nessas afirmativas por preguiça ou para não ficarmos muito racionais, o que demanda muita explicações. Valeu

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Thales, bom dia. Acabo de conhecer seu blog, numa pesquisa sobre DW. mas, como notei que você versa sobre assuntos que geram interesse e que vem de encontro a opiniões com as quais simpatizo,venho aqui agradecer seus posts.

    Obrigado e conte com mais um leitor ávido e um escritor não tão prolixo.

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigado e seja muito bem vindo!

    ResponderExcluir
  6. Estou estupefato com este blog, cheguei hoje em meu trabalho la pelas 9h e agora são 11h10 e já li uma dezena de posts... e eu só queria saber porque a SEGA teve sua queda.
    Parabéns pela escrita, os temas e tudo mais que tem aqui para ler.
    Agora meu chefe chegou e vou ter que trabalhar mais a sério.
    Fica mais uma vez minha admiração.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails