sexta-feira, 19 de outubro de 2012

10 Maneiras de ficar rico rapidamente


“Dinheiro não compra felicidade”.
Bom, apesar de eu nunca ter ouvido falar de alguém dizendo essas quatro palavras enquanto assiste ao pôr do Sol em sua ilha particular, há quem acredite nessa besteira afirmação.
Mas a verdade é que todo mundo quer sim ter um pé de meia. E de fato, com um pouco de educação financeira e uns 10 ou 15 anos de trabalho duro, você pode conseguir sua independência financeira sim senhor. Basta ter paciência e dedicação.

Certo, mas esse texto não é pra esse tipo de pessoas – Nem para as que são pacientes e dedicadas e muito menos pras que acham que dinheiro não compra tudo. Esse texto não tem o menor compromisso em ser politicamente correto ou defender esse mundo cor de rosa que as pessoas (geralmente pobres) enxergam. Muito pelo contrário: Escrevo é pra você, que quer dinheiro, quer agora, e dane-se o resto.

A seguir, vou listar algumas sugestões, não que necessariamente todas elas sejam corretas, viáveis ou prováveis, para que você não termine como eu: Um sujeito pobre que está rezando para que alguém clique nas propagandas desse blog para ganhar alguns poucos centavos. Deixo explícito que o blog não se responsabiliza por nada que venha a te acontecer ou nada que você faça depois de ler esse texto. A menos que você fique realmente rico. Ai eu quero a minha parte do dinheiro. A minha porcentagem nos efeitos colaterais eu dispenso.


1 - Ganhe na Loteria
Qual o plano? É bem simples. Há uma porção de loterias, basta escolher uma e apostar. E nem precisa ser a Mega Sena da virada hein? Se você ganhar um prêmio de, digamos, 1 milhão de reais e aplicar tudo na poupança, vai te render um salário de mais ou menos R$ 6.000,00 mensais, sem que você tenha que fazer absolutamente nada. Não vai nadar em dinheiro, mas pelo menos pra mim, essa mesada ja estaria ótima. Note que essa é a estratégia mais difícil da lista, pois é a única que praticamente não depende de você – a sorte é aleatória.
Viável?  Bastante, qualquer um pode apostar na loteria com algumas poucas moedas. O problema é ganhar: Enquanto que a chance de ganhar o prêmio mínimo da Lotofácil é de 1 em 11, a chance de ganhar o prêmio máximo da Mega Sena, por exemplo, é de 1 em 50.063.860...
Risco? Nenhum, antes de ganhar. Depois de ganhar, o risco torna-se razoável. Nada que forjar a própria morte e ir morar em outro país, com outro nome, não resolva.
Efeitos colaterais? Você conhece todos os seus primos? Vai conhecer alguns novos. Acredite...

2 – Roube um banco
Qual o plano? Bancos estão cheios de dinheiro. Você não. A conta é simples. Sabe o que fazer...
Viável? Depende. Você não vai conseguir sozinho, precisará de alguns amigos mercenários com experiência e habilidades em diversos campos. Se os encontrar, é meio caminho andado.
Risco? Alto. Você não será o primeiro a tentar isso, portanto, o banco sabe o que fazer para te impedir. Tenha em mente que nesse caso é tudo ou nada: Ou você fica rico ou você vai terminar bem pior do que já está.
Efeitos colaterais? Inúmeros, mas eu posso resumir em 7 letras: P-O-L-Í-C-I-A.

3 - Seja muito Sexy
Qual o plano? As pessoas tem desejo sexual. Ponto. Uma ótima maneira de se dar bem na vida, então, é sendo o que as pessoas desejam.
Ser muito sexy abre a você uma porção de oportunidades que pessoas feias raramente tem. Você acha mais fácil entrar no BBB ou outro Reality Show sendo a gostosona ou a feinha? Aliás, esses programas parecem ter uma cota bem restrita pra gente feia, só pra não serem acusados de preconceito ou algo assim. A mídia adora pessoas bonitas porque o povo compra coisas relacionadas com elas. Falando em mercado da beleza, se você tiver menos pudor, pode virar um ator / atriz pornô ou simplesmente posar nú (a) pra alguma revista – e nem está tão difícil, vide as ultimas capas da Playboy. Você pode também dar o golpe do baú em alguém que já é muito rico, ou simplesmente se prostituir, o que na prática dá na mesma, com um pouco mais de variedade de parceiros...
Viável? Sim. Mesmo que você seja um tribufu agora, não há (quase) nada que umas cirurgias plásticas, academia, silicone e afins não resolvam. Claro que isso exige dinheiro. Pense nisso como um investimento inicial.
Risco? Pequeno. Se por um lado quanto mais gostosa você ficar, mais vai atrair tarados e psicopatas, por outro, mais haverão pit-boys metidos a herói querendo te proteger.
Efeitos colaterais? Depende muito de qual das sugestões acima você vai seguir, mas em geral, o seu grande desafio não deverá fugir muito disso: Muitas pessoas (feias) querendo ter relações sexuais com você.

4 – Seja um ícone teen
Qual o plano? Responda rápido: Em qual fase da vida as pessoas são mais fáceis de controlar? Se você respondeu “infância”, se enganou redondamente. É na adolescência que as pessoas são mais vulneráveis, e eu explico o por que: Todo adolescente pensa que é independente, responsável, incompreendido e revolucionário ao seu modo. Então, basta que você o faça acreditar que você entende esse jeito diferente dele (e você realmente entende – entende que ele não é nada disso) e faça-o pensar que você é como ele, só que... Adulto!  Ou seja, você realmente é o que ele quer ser, e isso é maneiro. Vou dar um exemplo: O Chorão (aquele do Charlie Brown Jr) provavelmente vai se vestir, falar e agir como um moleque de 14 anos, até os seus 70 anos. Ele o faz (ou pelo menos espero que o faça apenas) porque sabe a molecada pira nisso!
Outro bom exemplo é Restart. Meninas adolescentes estão no exato meio termo entre o mundo mágico e fofo  da infância e a cruel e instintiva disputa por um parceiro sexual que  cuida bem da sua prole. É um duelo entre cérebro infantil x hormônios adultos. Os caras transformaram isso em música, e agora nadam em dinheiro.
Viável?  Bastante. E nem precisa saber cantar...
Risco? Pequeno, a menos que você se envolva sexualmente com alguma fã menor de idade. Aí o bicho pega...
Efeitos colaterais? Poucos, mas saiba que adolescente (principalmente adolescente apaixonado ou adolescente fã) é um bicho bastante dramático, exagerado e potencialmente maluco. Esteja preparado para situações inusitadas.

5 – Crie uma série infinita
Qual o plano? No começo eram 150 Pokémons. Agora já são... Sei lá quantos são! Nem a Nintendo deve se importar com isso, pois eles tem outro número pra calcular: Os milhões e milhões de dólares entrando na sua conta a cada novo Charizard que eles inventam.
O segredo é criar uma série que possa durar muito, seja um game, um livro, um filme, ou um livro que vira filme e depois vira game. É a máxima Pokémon: “Temos que pegar todos” – é assim que o público deve consumir sua criação.
É bem verdade que depois de um tempo as pessoas  crescem enjoam da sua série (ou você ainda está preocupado com o Ash e sua jornada para ser um mestre Pokémon?), mas não se preocupe: Seu publico se renova! Basta que sua história seja simples o bastante pra qualquer um entender independente de onde comece. E sempre haverão aqueles nerdões que nunca vão crescer e sempre irão consumir tudo, absolutamente TUDO que você criar.
Viável? Sim, embora possa ser um pouco trabalhoso no começo. Depois que a idéia começar a “pegar”, seus próprios fãs farão o trabalho mais difícil e trarão mais e mais gente pra encher os seus bolsos.
Risco? Nenhum
Efeitos Colaterais?  Se algum dia você enjoar e resolver se aposentar ou fazer outra coisa (e isso pode acontecer bem rápido), prepare-se para o chororô dos fãs pedindo por mais (quantos emails você acha que a J.K. Rowling recebe por dia pra continuar Harry Potter?). E mais: Vão te acusar de ter pacto com o capeta. E falando nisso...

6 – Pacto com o Tinhoso
Qual o plano? Dizem que é o caminho mais curto pra fortuna ou pra qualquer coisa que você queira, EXCETO a salvação espiritual. Basicamente o que você precisa é oferecer sua alma e em troca você ganha o que quiser, as regras são até mais simples do que procurar as esferas do dragão. Grandes personalidades recomendam essa técnica, mas eu particularmente não, até porque não acredito que ele exista.
Viável? Sim. Procure a macumbeira aí da sua vila para mais informações.
Risco? Em vida, quase nenhum, afinal, ninguém precisa saber do seu acordo com o Coisa-Ruim. Depois que você morrer é outra conversa...
Efeitos Colaterais? Os piores da lista: Queimar eternamente no fogo do inferno enquanto fica exposto às piores e mais dolorosas torturas. Pelo menos você poderá pegar autógrafo de alguns artistas bem famosos...

7 – Encontre um foragido da Interpol
Qual o plano? É como nos filmes de bang-bang ambientados no velho-oeste americano: Um criminoso, uma recompensa. Vivo ou morto, apenas encontre o cara. A diferença é que você não estará procurando um ladrão barbudo com uma arma enferrujada, montado num pangaré.  O barbudo que você procura provavelmente estará cercado por um monte de amigos armados de AK-47.
Viável? A missão é difícil, até porque esses caras podem estar em qualquer lugar. E isso é o que torna esse item viável. Sabe aquele vizinho novo com hábitos inusitados? Que tal dar uma olhada mais atenta nele?
Risco? Altíssimo. Existe um motivo pelo qual esses caras são procurados, e esse motivo, via de regra, é o fato de que eles são EXTREMAMENTE PERIGOSOS.
Efeitos Colaterais? Você pode tornar-se um herói pra maioria da população. Mas haverá um grupo de pessoas que estará te procurando agora. Sedentos por vingança...

8 – Roube uma idéia
"Olhem pra mim, eu sou muito rico. O choro é livre!"
Qual o plano? É muito provável que você tenha amigos mais inteligentes e criativos do que você. É possível que algum deles esteja criando algo revolucionário nesse exato momento. É aí que você entra. Bom, provavelmente você perderá o amigo, mas calma: Mark Zuckerberg e Bill Gates são pessoas cuja “criatividade” e “genialidade”, vira e mexe, são contestadas por alguém, e eles estão sempre cercados de muitos “amigos”...
Viável? Relativamente. As chances de você ter algum amigo gênio são estatisticamente maiores do que as chances do gênio ser você, simplesmente porque seus amigos são mais de uma pessoa, e você é um sujeito só. Basta torcer pela combinação “amigo gênial, porém inocente” e correr pro abraço.
Risco? Razoável. Tente conseguir uma liminar que mantenha seu ex-amigo a pelo menos 100 metros de você.
Efeitos Colaterais? Algumas batalhas na justiça que terminarão com você pagando um valor irrisório (considerando que você terá rios de dinheiro, obviamente) e um contato a menos no seu Facebook.

9 – Torne-se um político
Qual o plano? A menos que alguém esteja ditando esse texto pra você, você tem tudo o que precisa pra ser um político: Você sabe ler e, ainda que não seja um Professor Pasquale, provavelmente sabe escrever também. Preste atenção: Eu disse torne-se político, e não “torne-se Presidente da República”. Um Deputado qualquer, desses que ninguém lembra o nome (incluindo quem votou nele), ganha um salário maior do que o da Dilma. Fora o fato de ter um final de semana de 4 dias (sim, o final de semana deles é maior do que a semana!) e os infindáveis benefícios que eu nem vou citar pois não quero estragar o seu (nem o meu) dia.
Viável? Sabe assinar seu nome? Considera-se um cara de pau nato? Vai que é sua.
Risco? Absolutamente nenhum, independentemente do que você faça, EXCETO se você quiser trabalhar de verdade e resolver os problemas da população. Pra isso terá que bater de frente com os outros, e aí, o risco torna-se bem alto.
Efeitos Colaterais? A cada 4 anos você terá que aparecer bastante, criar um jingle chiclete-irritante e cumprimentar carinhosamente todo mundo na rua. Além da própria degradação gradual da pureza da sua alma, comparável apenas ao item N°6 dessa lista. 

10 – Seja Bobo
Qual o plano? Dia desses eu conversava com um amigo meu, músico, e ele proferiu a seguinte frase: “Vou começar a fazer música besta. O povo quer é isso...”. Essa é a essência da coisa: Se você for bobo o bastante, fará sucesso, e sucesso quase sempre atrai dinheiro. Crie uma musica boba, crie um blog com memes e piadas bobas (vale combinar com o item 8 e copiá-las de outros blogs e sites, tem blogueiro muito famoso usando essa receita...), enfim. Tudo o que você precisa é entreter as pessoas sem que elas tenham que pensar em nada pra entender. Entenda o que estou dizendo: Não estou falando para ser engraçado. Estou falando para ser besta mesmo. A receita é a mesma do programa Pânico.
Esse é o triste retrato do povo hoje em dia. Parafraseando o forró: “O povo não é burro, tem preguiça de pensar...”
Viável? Sim, até porque, a idéia é fazer da sua incompetência a sua arma.
Risco? Nenhum.
Efeitos Colaterais? Muita gente vai te achar um idiota. Deixe eles pensarem isso enquanto aproveita seu drink em Ibiza...







6 comentários:

  1. Aprenda a se tornar um vendedor de produtos pela internet.
    Conheço pessoas que estão ganhando mais de R$20.000,00 por mês.
    Aprenda um Método Simples, Passo a Passo, Para Ganhar Muito Dinheiro Rápido e Fácil Trabalhando em Casa!

    Mercado Revelado: Como Ganhar Muito Dinheiro no Mercado Livre
    http://www.mercadorevelado.com/af/368

    Revelado os Segredos que os vendedores do Mercado Livre não querem que você saiba!
    Aprenda a Revender Produtos na internet de forma inteligente.

    ResponderExcluir
  2. Óla Thales,
    Seu artigo esta muito engraçado,e com ótimas dicas.
    Parabéns e continue sempre com esse entusiasmo.

    Att Mais de
    RodolfoCruz

    Abraço e Sucesso!

    ResponderExcluir
  3. não sei se dinheiro é que atrai felicidade ou esta é que atrai aquela. só busco os dois. mas se tiver que escolher fico com o primeiro.

    ResponderExcluir
  4. Ressurtiu muito bem, porém faço um prognóstico de tuuuuuuuuuudo isto; e assim chego a conclusão de que o mais fácil seria o numero 10, ISSO MESMO!!! ATÉ O FRACASSO pode fazer sucesso...legal seu blog, vou clicar em um banner!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails