sexta-feira, 16 de maio de 2014

Avril Lavigne está morta?

O boato bizarro da internet que trago pra vocês hoje é o seguinte: Avril Lavigne está morta. Mas calma, ela morreu faz um tempinho já, na época entre o lançamento do primeiro e segundo álbum. Se entregou às drogas. Um dia, chegou em casa, não encontrou ninguém e acabou suicidando, enforcada. Desde então, estamos sendo enganados por uma sósia, no melhor estilo Paul McCartney. Isso explica a mudança de estilo (não só das músicas, o jeito de se vestir e até de agir) a partir do segundo álbum e muitas supostas referências nas músicas. Quem entende, diz que a voz dela mudou bastante, e muito rápido, também.

Ah, um detalhe: O nariz dela mudou completamente nessa época - o que seria uma bela prova num mundo onde não existisse operação plastica  - ainda assim, o fato da "Avril" sempre se esquivar dessa pergunta (sobre a mudança no nariz) é um convite à nossa imaginação conspiratória. 

E diferente do clone do Paul McCartney que ninguém sabe de onde saiu, nesse caso há até uma suspeita pra ser a sósia: A vencedora de um concurso "oficial" de covers da Avril na época simplesmente sumiu do mapa e parou de fazer shows na época do lançamento do segundo álbum.

Uma coisa é inegável: A Capa do segundo CD, com essa Avrill de preto, de expressão dura e com uma cruz vermelha no braço, esse título ("Avril Lavigne sob a minha pele") e certos trechos de algumas músicas desse álbum (especificamente Forgotten, Take me Away, Who Knows, My Happy Ending, Nobody's Home e Slipped Away) são, bom, no mínimo esquisitos.

Fica a pergunta: Onde é a fábrica?




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails