terça-feira, 5 de agosto de 2014

Anime Friends [Thales In Loco]

 Existem certas coisas no mundo que é impossível você descrever.
 Você até descreve, sim, mas as pessoas jamais vão entender de fato. Na verdade, parece que quanto mais você explica, menos entendem, e é por isso que eu digo que não dá pra descrever - confuso, eu sei. 

 Um desses fenômenos atende pelo nome de Anime Friends. É engraçado porque, mesmo nos primeiros eventos do tipo que eu fui, ainda como adolescente, eu sempre vi os adultos por lá e me perguntei: "Será que ainda vou ver graça nisso quando tiver essa idade?" 
 Os anos passaram. Praticamente parei de ver animes e nunca mais fui a um evento desses. Até esse ano, quando resolvi dar uma passada lá, agora com barba na cara e contas pra pagar. Dessa vez eu não era mais um otaku perdido ali no meio, eu era basicamente um estranho no ninho, com uma vaga noção do que estava acontecendo mas totalmente por fora de 80% das tendências do evento. E é baseada nessa experiência de quase-neutralidade (se é que isso existe), que eu vou lhes contar: Como é, afinal, o tal do Anime Friends? 
  
 Primeiro de tudo, eu quero pedir permissão aos cosplayers que eu fotografei pra usar as imagens deles pra ilustrar a postagem. Alguns eu achei realmente muito legais. Se você se achar aqui e não gostar por algum motivo, é só postar nos comentários que eu tiro. 

 Em segundo lugar, bom, não é de praxe começar a falar de nada pelo ponto negativo, mas o fato é que isso é tão recorrente no Anime Friends que não tem como deixar pra depois: É incrível como se passou praticamente uma década desde que eu fui pela última vez e eles não evoluíram nada com relação às intermináveis filas. Realmente é preciso estar com muita vontade pra entrar no Anime Friends, especialmente nos dias mais concorridos. Sem ingresso antecipado, eu esperei cerca de 3 horas na fila pra entrar. Uma amiga com ingresso antecipado ficou mais de 1 hora. Vi muita gente desistir na fila, inclusive alguns pais com crianças que foram pra casa bastante decepcionadas.

  Isso já seria irritante / frustrante se não fosse, como já disse, recorrente: Desde que eu tinha 15 anos é assim. Todo ano é assim. É incrível o descaso da organização com relação a isso, sendo algo tão simples de resolver: Teoricamente é só contratar mais gente pros guichês / revistas / demais funções de logística. O Anime Friends movimenta muita grana, é só querer. 

  Falando em dinheiro, outro ponto negativo que eu acho um absurdo: Eles anunciam um preço surreal como o do ingresso inteiro (o do último dia estava por 100 reais a inteira), mas ao chegar no guichê te informam que "hoje todos estão pagando meia entrada" e te cobram o preço "real" da coisa. Uma bela maneira de driblar a lei da meia entrada e tenho minhas dúvidas sobre até que ponto isso está dentro da legalidade. 

 Enfim, agora, falemos das coisas boas.

  A localização do Anime Friends desse não pode ser criticada. No Campo de Marte, um pequeno aeroporto na Zona Norte de São Paulo, a cerca de 10 minutos de caminhada de duas estações de metrô, próximo ao centro da cidade. O lado ruim é que é um espaço aberto e fora das lonas a galera tomou bastante chuva. Mas a localização em si não é ruim - é bem próximo do lugar onde costumavam ser os primeiros eventos, aliás. 

  Havia bastante espaço pras pessoas correrem, pularem, imitarem seus personagens favoritos, sentarem no chão pra jogar Nintendo 3DS ou ler mangás (e eu realmente acho engraçado isso: Pessoas que compram revistas e começam a ler ali mesmo no evento. Não é uma crítica, só acho curioso). O lugar comportou muito bem a multidão de pessoas lá dentro e não acho que ninguém com claustrofobia tenha sofrido muito. Pelo tamanho da fila que peguei (e já era tarde quando eu fui), imaginei que andaria feito uma sardinha enlatada lá dentro mas não foi assim. Obviamente alguns pontos de maior interesse concentravam mais gente, mas no geral dava pra andar com até uma certa tranquilidade.

  Aliás, eu ainda não falei o que é o Anime Friends exatamente, então vamos lá: Basicamente a ideia era ser um evento pra reunir fãs de anime, como o nome diz. Logo ele se expandiu pra englobar toda a cultura pop nipônica, o que acabou levando-o a englobar games também, o que acabou levando-o até os quadrinhos e filmes americanos que no final acabou fazendo do Anime Friends uma salada inexplicável. 

 Lá você pode comprar mangás e hq's dos seus personagens favoritos, assistir a shows e palestras de gente relacionada com o meio, mas também pode participar de batalha campal, campeonato de videogame, jogar um RPG ou mesmo assistir umas lutas de wrestling. Tem até gente que acha que o negócio é uma balada e sai paquerando todo mundo. Tudo isso ao som de uma trilha sonora que inclui muita, mas muita música chata e chiclete (japonesas, coreanas, americanas e de todas as nacionalidades representadas). Enfim, é um espaço bastante democrático - e divertido! 

 As grandes estrelas do evento no entanto parecem ser os Cosplays, que são essas pessoas com fantasias de personagens das fotos. Há muitos deles, de todos os tipos de personagens que você pode imaginar - desde alguns "manjados" até outros que são a própria expressão da criatividade. 

 Alguns cosplays são bem simples, outros são mais elaborados e alguns são realmente impressionantes - vi um Homem de Ferro lá que me deixou embasbacado ao ponto de me fazer esquecer de tirar uma foto! 

  Há até campeonatos de Cosplays, divididos em categorias. Os campeonatos são bem animados, com bastante público, e incrivelmente bem disputados. As performances dos cosplayers no palco incluem interpretações de cenas famosas do universo de origem do personagem, danças, paródias, stand up, crossover e tudo o mais o que a sua imaginação permitir - algumas são hilárias e outras são bastante impressionantes. Por mais que a primeira vista não pareça muito interessante pra quem não é do meio, vale muito a pena parar pra assistir - mesmo quando você não faz a menor idéia de onde aquele personagem surgiu, as performances dos cosplayers costumam ser bastante interessantes. O palco do campeonato de cosplays pode facilmente te tirar algumas horas do dia sem que você nem sequer perceba.

 Há ainda um palco maior, separado, onde são realizados shows. Desde concursos de "anime-kê" até algumas bandas e cantores das nossas séries favoritas. Confesso que não olhei a programação mas quando fui olhar, me pareceu ser o cara que canta a abertura de Cavaleiros do Zodíaco na versão japonesa - se fosse o cara do Angra cantando a versão brazuka que provavelmente teria prestado mais atenção. 

 Enquanto que no passado a área de games do Anime Friends já foi bastante segundo plano e até meio escondidinha, o negócio evoluiu e abriu os olhos de grandes empresas do setor, que o usam como uma bela plataforma de marketing e montaram estruturas de respeito. Claro, não é um evento específico como a BGS e não vai impressionar nenhum fã de games, mas vale a pena uma visitadinha, seja pra trocar alguns pokémons com outros fãs, jogar uma partidinha de Gran Turismo 6 em 3D (paguei 1 real por isso. Não me impressionou como eu esperava, aliás), conhecer o tão falado Mario Kart 8 do Wii U ou participar de um dos muitos campeonatos que rolaram. 

 Outras áreas temáticas a se destacar eram a de RPG e a de Star Wars, sempre presentes (e pelo menos pra mim, sempre idênticas) nesse tipo de evento. 

 Mas é claro, o mote por trás do Anime Friends é o consumismo e por lá há muita, mas muita coisa pra comprar. Camisetas, bonequinhos, chapéus, CD's, pokémons de pelúcia, itens diversos (até ambulante vendendo garrafinhas de HP e MP na fila tinha...) e todo o tipo de coisas. Realmente TODO O TIPO DE COISAS. A criatividade dos cosplayers aparentemente só é superada pela dos vendedores. 
 É uma pena, na verdade, que os preços não sejam exatamente camaradas. 
 O Anime Friends já foi um ótimo lugar pra comprar por um preço melhor os produtos que você encontra no bairro da Liberdade aqui em São Paulo . Esse ano parecia ser o contrário: Eram os produtos da "Liba" por um preço mais alto. 

 Outra coisa chata: Ao passo que a maioria dos stands aceitava cartões de crédito, o mesmo não valia pra praça de alimentação o que beira o inexplicável. Muita gente saiu de lá azul de fome por causa disso. 
 As comidas por lá eram tão democráticas quanto o evento em si, desde pratos típicos da culinária japonesa (claro) até outras bem mais latinas (como o bom e velho churrasquinho). Não é um bom lugar pra sua dieta, mas pra fazer um "dia livre" e encher a barriga de coisas gostosas é uma ótima. 

 No geral, o Anime Friends é isso aí: Como evento, em termos de organização e estrutura, parece estar estagnado no tempo e não evoluiu praticamente nada de 2005 pra cá. 
  O lado bom é que, por outro lado, a diversão continua intacta. Não importa se você tem 10, 20 ou 30 anos - o Anime Friends é realmente um evento muito divertido que vale a pena ser visitado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails