sexta-feira, 14 de novembro de 2014

O Lenhador e o Machado

Um lenhador cortava madeira perto de um rio quando o machado lhe escapou às mãos. Desesperado por perder seu único machado, o homem caiu em pranto, o que despertou a curiosidade de Mercúrio, que foi verificar.
- Por que choras?
- Meu machado! Deixei-o cair no fundo do rio!
Mercúrio imediatamente mergulhou e segundos depois voltou com um belíssimo machado de ouro.
- É este?
- Não senhor, é outro. - respondeu o lenhador.
Mercúrio novamente mergulhou e trouxe dessa vez um machado de prata.
- É este?
- Não senhor. O meu não se parece com esse.
Mergulho mergulhou uma terceira vez, trazendo o machado certo. O lenhador alegrou-se e começou a gritar: "Esse! É esse!". Mercúrio, feliz pela honestidade do homem, entregou-lhe os 3 machados: O de madeira, o de ouro e o de prata.
Alguns dias depois, um amigo do lenhador, sabendo da historia, atirou um machado no rio e pôs-se a fingir o choro.
Quando Mercúrio trouxe o machado de ouro, o homem disse:
- Sim! Esse é o meu machado!
- Mentiroso! E por sua mentira, não apenas não lhe darei esse machado, como também tomarei o seu! - respondeu Mercúrio, desaparecendo no fundo do rio.
Todo ladrão começou sendo apenas um mentiroso.


* Da Fábula original de Esopo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails