sexta-feira, 10 de abril de 2015

Lúcifer: Anjo, Planeta, Estrela e até Jesus Cristo

Na postagem sobre Hipatia de Alexandria eu estava falando sobre um episódio triste que aconteceu no começo do cristianismo e isso me lembrou de outra curiosidade sobre a igreja, essa meio que inútil: É bastante estranho pra pessoas de hoje em dia pensar nisso, mas a fé católica tem, entre seus muitos cânones, um santo chamado São Lúcifer. E ele tem até uma igreja, que fica em Cagliari, e uma festa dedicada todo dia 20 de maio.

Isso se deve por alguns motivos, todos relacionados a linguística e traduções nem sempre tão boas: Lúcifer pode ser traduzido como "Estrela do Amanhecer", "Filho da Luz" e outras expressões "iluminadas". Até como Vênus, o planeta, Lúcifer pode ser traduzido, porque era assim que os antigos chamavam a "estrela" visível nas primeiras horas da manhã. E até que a Bíblia fosse traduzida para outros idiomas além do latim, Lúcifer não era uma palavra tão associada ao capeta quanto é hoje. Na verdade, no original não há nada que indique especificamente que o Tinhoso se chamasse Lúcifer.

Em fato, em alguns momentos na Bíblia, até Jesus Cristo é referido como "Lucifer"

Fanáticos religiosos, antes de me jogarem numa fogueira ou apedrejaram até a morte, (nao duvido, vocês tem um histórico) vejam esse exemplo que pode ser encontrado em Pedro 1:19

Em Português:

“E temos, muito firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que ilumina em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a ESTRELA DA MANHÃ apareça em vossos corações.”

E agora, o mesmo trecho em latim:

“Et habemus firmiorem propheticum sermonem cui bene facitis adtendentes quasi lucernae lucenti in caliginoso loco donec dies inlucescat et LUCIFER oriatur in cordibus vestris. ”

Até Jesus Cristo "em pessoa" refere-se a si mesmo como "resplandescente estrela da manhã" no livro de apocalipse (22:16).

A confusão se da por culpa de passagens como Isaías 14:12: "Como caíste do céu, ó Lúcifer, tu que ao ponto do dia parecias tão brilhante?"

Note que apenas a palavra" Lúcifer" não foi traduzida, mas se traduzirmos para "estrela da manhã", a frase não apenas mantém seu significado - na verdade, até melhora o contexto.

Além da inabilidade de quem traduziu, passagens como essa levam a crer em uma (possível) deliberada intenção de dar uma cara e personalidade ao mal e ao pecado, uma cara que obviamente precisaria de um nome - de preferência um nome de impacto.

Por isso, era comum que os primeiros cristãos se chamassem Lúcifer. Com outras traduções menos precisas (verdade seja dita, é difícil ser preciso ao traduzir um texto em latim que já foi traduzido do hebraico) , acabou se popularizando a idéia de que Lúcifer refere-se ao demônio e ficou por isso mesmo, com a utilização do nome sendo praticamente abandonada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails