sábado, 15 de agosto de 2015

Princesa Peach gosta de ser sequestrada?

As feministas vão me odiar, mas a verdade foi feita para ser dita: Cidadãos da Terra,  vocês já pararam pra pensar que a Princesa Peach (a do Mario) talvez nunca tenha sido realmente sequestrada (ok, a primeira vez deve ter sido pra valer) e que ela sofra de uma doença chamada Síndrome de Estocolmo (onde a pessoa não apenas se sente confortável no cativeiro como pode passar a nutrir sentimentos e ate se apaixonar pelos sequestradores. A Bela, namoradinha da Fera, é indubitavelmente vitima dessa síndrome também) ?

Parem pra pensar: Pelas minhas contas, Peach foi sequestrada 12 vezes ate agora (DOZE). Que diabo de princesa mal protegida é essa que é sequestrada doze vezes? E outra, no jogo dela (Super Princess Peach - Nintendo DS) fica bem claro que a Peach sabe se defender muito bem. E mais: Em alguns sequestros, Mario estava ali olhando o ato todo e não fez nada na hora, mas depois enfrentou uma puta duma treta pra salvar ela de novo e isso leva a outro ponto: É tudo um esquema e Peach PAGA pra ser sequestrada.

Parece estranho mas há sites na internet onde você pode pagar pra forjar um sequestro (!). Pensem bem: Se a Peach paga pra ser sequestrada e o resgate todo é uma grande encenação, todo mundo ganha: Peach alimenta a sua síndrome de Estocolmo, Mario ganha fama de herói e Bowser ganha uma graninha fácil.

Lembrando que há uma teoria e fortes indícios que pelo menos o Super Mario Bros 3 não é uma aventura de verdade e sim uma peça de teatro. Talvez todos os jogos do Mario sejam uma grande encenação, uma grande interpretação de papeis pra saciar os desejos da princesa, e nesse caso, Mario não é um jogo de plataforma e sim, o maior RPG da historia dos games!

A verdade, depois desse texto, deve estar bem clara pra todos: Um de nós está precisando urgentemente de um psiquiatra. Resta saber se quem esta louco sou eu ou a Princesa Peach.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails