domingo, 4 de abril de 2010

Os vilões das Copas do Mundo

  E em algumas semanas começará o espetáculo: A Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. E ai você já sabe: A mídia esquecerá todos os problemas do mundo, e o pais só terá olhos para a África. Você será bombardeado com informações do tipo: O que eles comem na África do Sul? Em que eles trabalham? Como são os costumes? A religião? Os mitos? Curiosidades da África do Sul... Etc e tal. Além é claro, das infinidades de matérias falando sobre a historia das copas, dando destaque aos grandes vencedores, aos grandes times, a quem fez historia...

  Que coisa chata!

  Saber de quem venceu é interessante quando você é o vencedor. Saber de quem perdeu é divertido (a menos que você seja o perdedor, lógico). E como em Copas do Mundo nós vencemos menos do que perdemos...

  Para saciar o seu espirito competitivo, foram separados os 5 maiores vacilões das Copas do Mundo. Prepare-se e mantenha os olhos bem abertos: Em pouco tempo poderemos ter um novo integrante para a lista...



 5- Roberto Baggio (1994) 
  Existem dois momentos na sua vida: Aqueles que se você fizer besteira, você se ferra. E aqueles que se você fizer besteira, você ferra todo mundo. Baggio estava no segundo momento.
  Itália e Brasil decidiam a Copa de 1994 nos penaltis. Se a Itália perdesse a sua próxima cobrança ela estaria fora. Caso acertasse continuava viva.
  Situação traiçoeira. Mas tudo bem, não era qualquer um que estava posicionado para a cobrança. Entre os jogadores, lá estava um dos melhores (senão o melhor) do mundo. Mas penalti é tranquilidade. E isso ele também tinha de sobra, já que, budista, meditava 6 horas por dia.

  Correu, bateu... Pra fora. E muito pra fora. Brasil tetra. Itália vice.

  Ironicamente, Baggio viria a se tornar o jogador que mais fez gols de penalti na historia do campeonato italiano...


 4- Hungria (1954)
  Vocês, jovens, podem não acreditar, mas a Hungria já teve um timaço. Que tal um time que, liderados pelo cracaço Ferenc Puskas, ficou 4 anos sem perder. E isso num tempo que em eles tinham tantos compromissos, que chegavam a mandar o time reserva para jogar as partidas, já que o titular estava ocupado jogando outro jogo, em outro lugar, no mesmo horário (!).

   Franca favorita ao titulo da Copa, a Hungria passou como um trator por todos os seus adversários.
   Na final, enfrentaria a Alemanha. A mesma Alemanha que eles já haviam goleado por 8 a 3 na primeira fase.
  Aos 8 minutos, a Hungria já vencia por 2 x 0. Tudo levava a crer numa nova goleada. Porém, a historia decidiu por outra coisa. Ainda no primeiro tempo a Alemanha empatou, Puskas se machucou e a casa começou a cair...

  E aos 39 do segundo tempo, a Alemanha fez o gol da vitória, numa das viradas mais improváveis e espetaculares da historia do futebol (comparável apenas com a da copa de 50).


3- Zinedine Zidane (2006)
- Me solta cara! Se você quer a minha camisa, é só pedir. Te entrego ela no final do jogo...
 - A sua eu não quero. Mas aceito a camisa da sua mãe, aquela terrorista vagabunda.
                                              * Poft!! * 
  Materazzi nunca foi um jogador brilhante. Aliás, a melhor coisa que ele fez na carreira foi tomar uma cabeçada de um dos melhores jogadores da história, na despedida deste, já na prorrogação da final da Copa do Mundo, fazendo com que o até então destaque positivo da copa, se tornasse uma espécie de vilão. Tá, isso não é pouca coisa.

  Zidane, que nunca foi um Dalai Lama dentro de campo, perdeu a cabeça (no peito do zagueirão) quando o italiano ofendeu não apenas sua mãe, como sua origem (Zidane é filho de argelinos). Expulso em sua despedida, ainda viu sua equipe francesa perder a copa nos penaltis.

  O que era para ser uma despedida com chave de ouro (Zidane inclusive já havia feito um gol na partida), se tornou um verdadeiro pesadelo...


 2- Holanda (1974)
  O futebol total. Nunca houve, e possivelmente nunca mais haverá, um time de futebol que levasse tão a sério a expressão “Futebol-Arte”. Com um estilo completamente diferente, em que os jogadores trocavam de posição o tempo todo e deixavam seus adversários atordoados, todos atacavam e todos defendiam, a laranja mecânica aplicou o que ficou conhecido como “Carrocel Holandês” ao longo da copa, ganhando a simpatia de todos. Todo mundo torcia para o seu próprio país e para a Holanda.

  E jogando aquele futebol “redondinho”, nada parecia capaz de parar o esquadrão liderado por Johan Cruyff... Ou quase nada.
  Na final eles enfrentaram os donos da casa, a Alemanha Ocidental (novamente eles fazendo papel de estraga prazeres). De um lado o time do futebol bonito, liderado pelo craque Cruyff. Do outro o time do futebol resultado, liderados pelo defensor Beckenbauer.
  Resultado? Alemanha Oc. 2 x 1 Holanda. Sem mais.

  PS: O que faz dessa pipocada incrível é que ela persiste até hoje. Não é segredo para ninguém que em 2010 a Holanda jogará bonito e perderá a Copa. Exatamente como vem fazendo todo ano desde 1974...

  1- Brasil (1950, 1966, 1978, 1982, 1998, 2006...)
  Tudo bem, o Brasil é o único Penta campeão, o único que disputou todas as copas do mundo, o único que... Enfim, o Brasil é o maior nome das copas e não tem como negar. Mas, por mais que seja contraditório, também é hours concours na arte de passar vergonha, merecendo o topo da lista com sobras.

  Desde o time que provou ser dependente de Pelé e Garrincha em 1966, os “campeões morais” na copa de 1978, até o “time dos sonhos” eliminado pela Itália de Paolo Rossi em 1982, passando pela convulsão de Ronaldo na final da copa de 1998 e chegando até o “quadrado mágico” de 2006, o que não falta são histórias para ilustrar titulos que o Brasil não perdeu, e sim deixou de ganhar, o que é bem pior.

  Mas nada, absolutamente nada, se compara com a Copa de 1950, disputada no próprio Brasil. O Maracanazzo.

  O Brasil tinha em suas mãos a chance de vencer seu primeiro título mundial. O palco? O então maior estádio do mundo, construído especialmente para essa festa: O Maracanã. Com nada menos que 200 mil pessoas se apertando para ver o que seria a vitória do Brasil diante do (até então completamente coadjuvante) Uruguai.
  Bastava ao Brasil empatar o jogo, e a Copa era nossa.

  A confiança era tamanha, que durante o discurso realizado antes do jogo começar, o prefeito do Rio de Janeiro, Ângelo Peres, soltou a seguinte frase:

"Vós, brasileiros, que em poucas horas sereis aclamados por milhões de compatriotas. Vós, a quem já saúdo como vencedores..."

   Isso no meio do campo, em alto e bom som, usando os auto falantes do estádio, com os jogadores Uruguaios perfilados ao lado da seleção brasileira, naturalmente ouvindo tudo... É, não podia dar certo.

  Aos dois minutos do segundo tempo, o Maracanã veio abaixo. Brasil 1 x 0 Uruguai.

  Não havia nada que pudesse tirar a Copa das mãos do Brasil a aquela altura. Nada. Nem o gol de empate do Uruguai, marcado aos 21 minutos da etapa final, poderia estragar a festa. Apreensivos, os brasileiros até se entre-olharam no primeiro momento... Mas depois voltaram a festejar. Mesmo com o empate a copa era nossa. Bastava não tomar mais gols... A festa, aliás, já podia começar...

  Só esqueceram de avisar o Ghiggia. Aos 34 minutos do segundo tempo, o atacante se imortalizou a fazer o gol da vitória uruguaia. Brasil 1 x 2 Uruguai. E nunca se “ouviu” um silêncio tão grande no Maracanã.
  Diz a lenda que era possível ouvir as moscas voando pelo estádio. A sensação é que o auto falante havia anunciado a morte da mãe de cada um dos presentes, tamanho o silêncio e as expressões de choque no rosto das pessoas.

  O impacto foi tão grande, que muitos jogadores se aposentaram. Zizinho, um dos melhores jogadores da época,  ficou em um estado de choque tão grande que passou 6 dias vagando pelo Rio de Janeiro. Sem nem saber quem era, onde estava e o que fazia lá...
  E a camisa da seleção, na época branca, teve que mudar de cor (para o amarelo de hoje em dia), para superar o trauma. O trauma dessa pipocada, que é forte candidata a maior vacilada da história não apenas das copas, como do esporte como um todo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails